Fiscalização e controle

Normas de Auditoria do TCU 

 

A atividade de auditoria governamental exercida pelo Tribunal de Contas da União se reveste de um acentuado caráter social, exigindo que os auditores conduzam seus trabalhos segundo padrões técnicos e de comportamento irrepreensíveis, numa perspectiva de melhorar decisões públicas e minimizar eventos adversos aos interesses da sociedade.


Para atender a essas exigências, o TCU emitiu as Normas de Auditoria do Tribunal de Contas da União (NAT), aprovadas pela Portaria-TCU 280, de 8 de dezembro de 2010, as quais representam requisitos básicos para assegurar que os auditores sejam independentes, íntegros, imparciais, objetivos e competentes no desenvolvimento dos trabalhos de auditoria, de modo que esses alcancem a qualidade mínima necessária para que sejam considerados irretocáveis, não suscitem quaisquer suspeitas e sejam dignos de respeito e confiança por parte de seus usuários e do público em geral.


O Tribunal crê, firmemente, que seus auditores não se limitam ao cumprimento das exigências mínimas requeridas pelas Normas de Auditoria do TCU, mas que envidam, sempre, os melhores esforços para fazer a coisa certa, segundo as circunstâncias de cada fato ou situação, buscando oportunidades de trabalhar mais intensamente, quando e onde apropriado, de maneira competente, mantendo sua independência e avaliando os fatos com objetivade, para produzir julgamentos precisos e imparciais.


As Normas de Auditoria do TCU são complementadas por normas específicas, constantes de manuais, padrões, diretrizes e orientações aprovadas pela Presidência ou pela Secretaria-Geral de Controle Externo do TCU.


Dúvidas quanto à aplicação das normas, assim como as contribuições para seus desenvolvimentos futuros devem ser encaminhadas para o endereço segecex@tcu.gov.br.

 

Normas Gerais

Normas Específicas

Manual de Auditoria  Financeira  (Em Consulta Pública)

Edições Especiais - Special Editions