Prezado usuário, este portal não é compatível com o navegador Internet Explorer ou outros navegadores antigos.

Recomenda-se o uso de versões atualizadas dos navegadores Google Chrome, Microsoft Edge ou Mozilla Firefox.

Fiscalização de tecnologia da informação

Conteúdo

Avaliação de Transparência - Ciclo 2019-2020

Sob relatoria do Ministro Aroldo Cedraz (TC 027.946/2019-3), a edição 2019-2020 da avaliação de transparência, coordenada pela Secretaria de Fiscalização de Tecnologia da Informação (Sefti), traçará novo panorama acerca da aderência dos órgãos e entidades dos Poderes Legislativo, Judiciário, Ministério Público da União (1.ª etapa) e das empresas estatais federais (2.ª etapa) aos normativos e boas práticas de transparência.

1.ª Etapa (PJ, MP, LEG)

Questionário online da 1.ª etapa (preenchimento finalizado)

Questionário da 1.ª etapa (versão para impressão)

2.ª Etapa (Empresas Estatais)

Questionário online da 2.ª etapa - empresas estatais

Questionário da 2.ª etapa - empresas estatais (versão para impressão)

 

Avaliação de Transparência Realizada em 2016             

Auditoria de conformidade, sob relatoria do Ministro Augusto Nardes (processo TC 017.368/2016-2), coordenada pela Secertaria de Fiscalização de Tecnologia da Informação (Sefti), em conjunto com secretarias de controle externo do TCU na sede e nos estados, para avaliar a transparência de sítios eletrônicos de organizações vinculadas aso Poderes Executivo, Judiciário, Legislativo, inclusive o TCU, bem como do Ministério Público, todos em nível federal, em conformidade com a Lei 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação - LAI) e a legislação complementar.

Documentos de avaliação de transparência:

Relatório da Unidade Técnica, conforme itens 9.5.4 e 9.5.5 do Acórdão 1.832/2018-TCU-Plenário

Questionário transparência  (apenas para consulta, a ser respondido pela equipe de auditoria do TCU)

Referências normativas do questionário

Questionário de avaliação de transparência (versão final - Acórdão 1.832/2018 – TCU – Plenário )

Planilha de cálculo do índice de transparência (versão excel - Acórdão 1.832/2018 – TCU – Plenário)