InovaTCU

  »Projetos

Programa de Capacitação em Análise de Dados

Descrição


Trata-se de uma série de iniciativas educacionais visando suprir as lacunas de competências relacionadas a análise de dados dos servidores do Tribunal de Contas da União.




 

Contexto

A tendência mundial de informatização leva ao aumento da quantidade de dados facilmente acessíveis e do poder computacional disponível para tratá-los. Assim, decisões que antes eram baseadas em experiência pessoal e conhecimento especializado tendem a se apoiar em dados coletados e tratados de forma automática.

A capacitação nas competências informacionais em geral, e a competência  em análise de dados em específico,  vem sendo tratada como prioritária tanto sistemas de ensino, quanto por organizações públicas e privadas em países desenvolvidos. Por exemplo, no Action Plan on Open Government 2.0, o governo canadense considerou o tema como uma das bases de sua futura economia. A pesquisa denominada Skills Outlook 2013, feita pela OCDE, constatou que habilidades nesse tema constituem relevante indicador a respeito da empregabilidade dos trabalhadores, sobretudo por serem transversais a uma série de contextos profissionais, sociais e cívicos. As competências em análise de dados também aparecem em uma série de propostas curriculares profissionais que buscam a adequação da força de trabalho às demandas profissionais contemporâneas.

O Tribunal de Contas da União, em seu Plano Estratégico de 2015 - 2021, reconhece a importância de desenvolver capacidade organizacional ampla para trabalhar com recursos tecnológicos emergentes e analisar grandes bases de dados (big data). Tanto que em seu mapa estratégico, um dos objetivos trata exclusivamente desse assunto.

Além disso, o Tribunal possui em seu Plano de Diretrizes vigente o indicador “Índice de capacitação em análise de dados” que avalia o percentual de servidores capacitados para trabalhar em análise de dados internos e externos ao TCU. Por esse motivo, o Plano Diretor da Segepres estabeleceu como uma das ações prioritárias para 2015 a proposição de um programa de capacitação em análise de dados.

Dessa forma, desenvolver capacidade organizacional ampla para trabalhar com recursos tecnológicos emergentes e analisar grandes bases de dados é condição imprescindível para ampliar a capacidade de fiscalização e, consequentemente, dar resposta às demandas apresentadas ao TCU.

O TCU, assim como outras Instituições Superiores de Auditoria, tem priorizado o investindo na formação de equipes para alavancar a análise de dados em seus trabalhos de fiscalização. 

Pelos motivos anteriormente expostos, com a finalidade suprir as lacunas de competência no tema análise de dados, o Centro de Pesquisa e Inovação (CePI/ISC), com o apoio técnico da Seginf/Segecex, vem desenvolvendo e ofertando uma série de iniciativas educacionais.

Objetivos

Nos próximos anos, o Tribunal direcionará seus esforços de forma a possuir em seu quadro servidores competentes nesse tema. Por exemplo, podemos citar a exigência no concurso para auditores de 2015 de conhecimentos na área de análise de dados; a aquisição de uma grande quantidade de livros e materiais didáticos digitais sobre esse tema pela Biblioteca; a criação de uma comunidade de prática; um diagnóstico de competências específico; a análise sobre a viabilidade de um curso de pós-graduação e a oferta do Programa de Capacitação em Análise de Dados.

Objetivos educacionais das principais trilhas do projeto:

- Ao final da Trilha de Excel, o auditor deverá ser capaz de manipular informações digitais de maneira proficiente, permitindo que planeje e execute trabalhos de auditoria de dados em ambientes estáveis e com regras de negócio bem definidas.

- Ao final da Trilha R, o auditor deverá ser capaz de manipular e analisar informação digitais usando técnicas estatísticas e de mineração de dados, o que permitirá planejar e executar modelos probabilísticos de auxílio à seleção de objetos de controle, trabalhos de auditoria de dados em ambientes complexos, descrição estatística dos objetos de controle e automatização do processo de acompanhamento contínuo de irregularidades.

Importante ressaltar que, na forma como o Programa está sendo estruturado, apenas a Trilha R permite que o servidor alcance os Tópicos Especiais em Análise de Dados, onde aprenderá sobre as técnicas de clusterização, classificação, regressão, detecção de anomalias, mineração de texto, entre outros. As Ferramentas Complementares têm como finalidade fornecer competências que apoiem as duas trilhas principais, por exemplo, um servidor que tenha conhecimentos em estatística estará mais apto para extrair valor da informação independente da trilha seguida.

 

Resultados

O resultado esperado é um programa educacional em análise de ados que seja abrangente, inclusivo, com largo alcance, conveniente e adaptável. Ainda estão em discussão, as métricas que serão utilizadas para avaliar o atingimento do objetivo do programa.


 

Período

Início: 01/03/2015

Fim: 31/03/2017

Unidades

  • ISC
  • SGI

Pessoas

  • ERICK MUZART FONSECA DOS SANTOS

  • JOÃO BATISTA RODRIGUES FONSECA

  • LEONARDO PEREIRA GARCIA

  • MARKUS BUHATEM KOCH

Documentos