1º Relatório de Acompanhamento do Plano Nacional de Educação 2014-2024

acompanhamento plano nacional_web.png

Auditoria (Fiscalização)

Autor:
Tribunal de Contas da União
Data:
10/10/18
Áreas temáticas:
Social Educação
Palavras-chave:
Ensino público
Unidades técnicas:
SecexEducação Secom

A organização do sistema de ensino no Brasil está amparada em complexo arranjo federativo, que, por um lado, assegura a autonomia dos entes e, por outro, requer a articulação e cooperação entre eles. Todavia, essa atuação integrada não é simples de ser alcançada, e o que se observa historicamente no país é o contrário. Tal cenário leva à descontinuidade de políticas, perda de eficácia dos programas governamentais, escassez de recursos e ineficiência dos gastos com educação. A solução para esses problemas começa pelo planejamento coeso dos entes. É nesse contexto que se insere o Plano Nacional de Educação – PNE.

O PNE é estabelecido por meio de leis decenais e define, para todos os entes da federação, “diretrizes, objetivos, metas e estratégias de implementação para assegurar a manutenção e o desenvolvimento do ensino em seus diversos níveis, etapas e modalidades, por meio de ações integradas dos poderes públicos das diferentes esferas federativas” (art. 214 da Constituição Federal). Portanto, o Plano confere visão comum sobre o que é preciso ser feito no âmbito da educação brasileira e, em consequência, constitui pauta para a atuação do controle externo.

Nesse sentido, o Tribunal de Contas da União – TCU estabeleceu metodologia específica para acompanhar o PNE 2014-2024 (instituído pela Lei 13.005/2014), averiguando continuamente o desenvolvimento do Plano, o cumprimento das obrigações nele contidas e os resultados alcançados e a alcançar (item 9.5 do Acórdão 528/2015-TCU-Plenário). A metodologia foi aprovada pelos Acórdãos 795 e 2.921/2016-TCU-Plenário, tendo como premissa a identificação de eventos de risco que possam impactar negativamente a consecução do PNE. A partir da detecção desses riscos, são planejadas as principais ações de controle na área de educação.

A metodologia também prevê a publicação de relatórios periódicos, com o intuito de comunicar à sociedade e ao Congresso Nacional – CN os esforços despendidos pelo Tribunal na fiscalização do PNE. Esta 1ª edição do Relatório busca evidenciar, resumidamente, a situação de cada uma das 20 metas que compõem o Plano, além de ressaltar estratégias do PNE tidas como relevantes para o alcance das metas ou para as quais foram constatados riscos de implementação. São apresentados, também, os principais trabalhos realizados pelo TCU atinentes ao PNE.