Prezado usuário, este portal não é compatível com o navegador Internet Explorer ou outros navegadores antigos.

Recomenda-se o uso de versões atualizadas dos navegadores Google Chrome, Microsoft Edge ou Mozilla Firefox.

Centro de Altos Estudos em Controle e Administração Pública

Conselho Superior - Biênio 2021/2023

 

Ana Arraes

Ana Arraes

Presidente do TCU desde 1º de janeiro de 2021, tendo assumido o cargo de Ministra do Tribunal de Contas da União em 2011, tornando-se a segunda mulher na história do Tribunal a ocupar o posto. Em janeiro de 2019 tornou-se vice-presidente do TCU.

Nasceu em Recife (PE). Graduada em direito pela Universidade Católica de Salvador, concluiu o curso em 1998. Exerceu os cargos de assistente do Instituto de Documentação da Fundação Joaquim Nabuco (1986-1990), técnica judiciária concursada do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (1995-1998), chefe de gabinete de Conselheiro (1990-1996) e secretária parlamentar da Câmara dos Deputados (1998-2006). Foi eleita duas vezes deputada federal, tendo exercido o cargo de 2007 a 2011.

Em sua atuação na casa legislativa atuou especialmente na defesa do direito das mulheres, crianças e adolescentes e no direito do consumidor.


 

https://portal.tcu.gov.br/data/files/33/20/88/58/D450C710D79E7EB7F18818A8/Affonso%20Pastore.jpg

Affonso Celso Pastore

Bacharel em Economia pela Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas da Universidade de São Paulo (1961) e Doutor em Economia pela mesma Faculdade (1969). Entre 1973 e 1999 foi Professor Livre-Docente, Professor Adjunto na disciplina de Econometria e Professor Titular do Departamento de Economia e Administração FEA-USP e Diretor. Atuou como Secretário dos Negócios da Fazenda do Estado de São Paulo no período de março de 1979 a março de 1983; presidiu o Banco Central do Brasil em setembro de 1983 a março de 1985. Desde 1993 é sócio fundador e consultor da A. C. Pastore & Associados, empresa de Consultoria de Macroeconomia aplicada, especializada em análise da economia brasileira e internacional. É Associado do Centro de Debates de Políticas Públicas (CDPP).

Escreve mensalmente no Caderno de Economia do Estado de São Paulo, além de participar ativamente do debate sobre os grandes temas econômicos que afetam o Brasil. Participa, com frequência, de seminários nacionais e internacionais e profere palestras sobre temas relacionados à Economia Brasileira e Mundial.

Tem dezenas de artigos e capítulos em livros sobre a Economia Brasileira no Brasil e no exterior. Em 2014 lançou o livro “Inflação e Crises: O Papel da Moeda” e, em 2017, organizou o livro “Infraestrutura Eficiência e Ética” ambos editados pela Elsevier. Seu novo livro, publicado pela Portfólio Penguin em outubro de 2021 é “Erros do Passado, Soluções para o Futuro”.


 

https://portal.tcu.gov.br/data/files/E3/31/D8/F5/E450C710D79E7EB7F18818A8/Alex%20Cavalcante.jpg

Alex Cavalcante Alves

Presidente do Fórum de Recursos Humanos das Agências Reguladoras Federais. Superintendente de Recursos Humanos da Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL. Advogado, é mestre em Direito, área de concentração Políticas Públicas, Estado e Desenvolvimento, pelo Centro Universitário de Brasília - UniCEUB. Especialista em Direito Público, possui formação executiva em Management in the Public Sector pela École Nationale d'Administration - ENA, em Paris, na França, e em Negotiation and Leadership pelo Programa de Formação em Negociação da Harvard Law School, em Cambridge-MA, nos Estados Unidos. É professor de Administração Pública no Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa - IDP, e autor do livro A Recondução do Servidor Público: Doutrina e Jurisprudência à luz da Lei 8.112/1990 e da Constituição Federal. Integrou a delegação governamental brasileira em duas reuniões do G-20 sobre regulação de serviços públicos (2013 e 2015) e na conferência mundial sobre mudanças climáticas realizada em Copenhague (2009). É também membro da Comissão de Direito Administrativo da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional do Distrito Federal e fundador do Movimento Gestão Pública Eficiente - MGPE, iniciativa da sociedade civil que visa a melhoria da qualidade da Administração Pública no Brasil

 


 

Anielle

Anielle Guedes

Possui uma carreira internacional com passagens pelos Estados Unidos, Europa, Oriente Médio e América Latina. Foi empreendedora da urban3D, startup premiada que desenvolveu tecnologia de impressão 3D para habitação social. Convidada por diversos órgãos multilaterais, como World Bank e ONU, já palestrou e fez advocacy em mais de 300 ocasiões. Faz parte de Conselhos empresariais e também de entidades do poder público. Formada pela University of London - London School of Economics em Economia e Política, se concentra em pesquisar temas relacionados a Economia do futuro, como tecnologias emergentes, futuro do trabalho, e novos modelos econômicos.


 

https://portal.tcu.gov.br/data/files/80/27/6D/99/C450C710D79E7EB7F18818A8/Carla%20Domingues%20_1_.jpg

Carla Domingues

Doutorado em Medicina Tropical pela Universidade de Brasília (2014), mestrado em Saúde Pública pela USP (1997) e graduação em Ciências Sociais pela UNB (1986). Especialização em epidemiologia pela Universidade do Sul da Flórida USF, Estados Unidos; Especialização em Programa Certificado de Epidemiologia para Gerente pela Universidade Johns Hopkins, JHBSPH, Estados Unidos; Especialização em Management for International Public Health pela Emory University, U.EMORY, Atlanta, Estados Unidos; Especialização em Treinamento em Dados para a Tomada de Decisão pelo Centro de Controle de Doenças, CDC, Estados Unidos; Especialização em saúde materno infantil pela Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, Brasil.

Epidemiologista. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em epidemiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: imunizações, vigilância, sistema de informação em saúde e doenças transmissíveis.

Coordenou o Programa do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (junho de 2011 a julho 2019). Foi Diretora Adjunta do Departamento de Vigilância Epidemiológica (2009 a 2011). Coordenou o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), no período de 2000 a 2009.


 

Carlos Siqueira

Carlos Siqueira

Preside o Partido Socialista Brasileiro (PSB) e o Conselho Curador da Fundação João Mangabeira (FJM). Entre 2007 e 2014, foi presidente da FJM. Advogado, militou na defesa dos direitos humanos por intermédio do GAJOP (Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares) e da Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco.


 

https://portal.tcu.gov.br/data/files/61/A1/E1/25/F450C710D79E7EB7F18818A8/Claudia%20Costin.jpg

Claudia Costin

É fundadora e diretora do CEIPE FGV – o Centro de Políticas Educacionais da Fundação Getulio Vargas, Rio de Janeiro. Foi Diretora Global de Educação do Banco Mundial, membro da Comissão Global sobre o Futuro do Trabalho da Organização Internacional do Trabalho (OIT). É professora visitante da Faculdade de Educação da Universidade de Harvard e foi professora da PUC-SP, do Insper e da Enap (Canadá). Foi ministra da Administração e Reforma do Estado, secretária de Cultura do Estado de São Paulo e secretária de Educação do município do Rio de Janeiro. É articulista da Folha de São Paulo e cofundaodra do movimento da sociedade civil, Todos Pela Educação. Integra, desde o final de 2020, o UIL - Instituto para Aprendizagem ao Longo da Vida - Institute for Lifelong Learning - da Unesco e o Conselho da Qatar Foundation.


 

https://portal.tcu.gov.br/data/files/98/B1/4B/0F/F450C710D79E7EB7F18818A8/Ellen%20gracie.jpg

Ellen Gracie Northfleet

Natural do Rio de Janeiro, RJ, Advogada com inscrição nas Seccionais do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul da Ordem dos Advogados do Brasil. Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1970); pós-graduada, em nível de especialização, em Antropologia Social pela mesma universidade (1982).

Exerceu a advocacia liberal, integrou o Conselho Seccional da OAB/RS; foi Diretora-fundadora da Escola Superior da Advocacia da OAB/RS (1986-1987) e Vice-Presidente do Instituto dos Advogados do RS (1988-1989). Foi Procuradora da República (1973-1989).

Integrou a composição original do TRF/4ª Região, em vaga destinada ao quinto constitucional; nele participou da Comissão elaboradora do Regimento Interno da Corte (1989); integrou o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (1990-1991); presidiu a Comissão de Estudos e Cursos do TRF/4ªRegião (1992-1994) e, nessa condição participou da Comissão Permanente de Magistrados do Centro de Estudos do Judiciário do Conselho da Justiça Federal (1993-1994); eleita pelo Plenário do Tribunal para compor o seu Conselho de Administração (1994); exerceu na mesma Corte, por biênios sucessivos, a Vice-Presidência (1995-1997) e a Presidência (1997-1999). Presidente da 1ª Turma do TRF/4ªRegião (1999-2000).

Em 14 de dezembro de 2000, foi empossada no cargo de Ministra do Supremo Tribunal Federal; onde compôs a Comissão de Regimento (2001/2002), integrou a Comissão de Documentação (2002) e presidiu a Comissão de Jurisprudência (2008-2011); atuou no Tribunal Superior Eleitoral como Ministra efetiva (2001/2004), tendo assumido a Vice-Presidência desta Corte Eleitoral (2003/2004). Foi empossada Vice-Presidente do Supremo Tribunal Federal (2004/2006). Empossada no cargo de Presidente do Conselho Nacional de Justiça (Biênio 2006/2008). Empossada Presidente do Supremo Tribunal Federal (Biênio 2006/2008). Aposentou-se em 08 de agosto de 2011.

A partir de dezembro de 2011, advogada com inscrição na OAB/RS e OAB/RJ. Membro do Conjur da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e Vice-Presidente da Câmara de Mediação e Arbitragem CIESP/FIESP; Membro do Conselho Técnico da Federação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC; Membro do Instituto dos Advogados Brasileiros – IAB; Membro do Conselho Diretor do Comitê Brasileiro de Arbitragem – CBAr; Membro do Board do International Center for Sports – ICAS; Membro do Sanctions Board do Banco Mundial; Membro do Board do International Council for Commercial Arbitration – ICCA; Membro da International Association of Women Judges (IAWJ) e Membro do Conselho do World Justice Project (WJP), instituição sem fins lucrativos.

Entre 2014 e 2018, presidiu os Comitês Independentes de Investigação criados para supervisionar as investigações internas conduzidas no âmbito da Petrobras e da Eletrobras e no ano de 2019 presidiu Comitê Independente de Investigação criado para supervisionar investigação interna da empresa Vale S.A sobre o acidente de Brumadinho/MG.


 

Fernando Rodrigues

Fernando Rodrigues

Criador do jornal digital Poder360 (www.poder360.com.br), sediado em Brasília. Repórter, cobriu todas as eleições presidenciais diretas pós-democratização. Foi correspondente em Nova York, Washington e Tóquio. Fez mestrado em Jornalismo Internacional na City University, em Londres (1986/87). Ganhou 4 prêmios Esso (1997, 2002, 2003 e 2006) e o Maria Moors Cabot (2018). Em 2007/08 foi bolsista da Fundação Nieman para o Jornalismo, em Harvard.


 

https://portal.tcu.gov.br/data/files/A7/22/C1/5A/0550C710D79E7EB7F18818A8/Ima%20Vieira.jpg

Ima Vieira

Doutorado em Ecologia pela University Of Stirling, Escócia (1996), mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas pela Universidade de São Paulo (1987), graduada em Agronomia pela Universidade Federal Rural da Amazônia (1983). É pesquisadora titular do Museu Paraense Emílio Goeldi do qual foi diretora na gestão 2005-2009.

É docente permanente dos programas de pós-graduação em Ciências Ambientais, da Universidade Federal do Pará e em Ciências Biológicas-Botânica, da Universidade Rural da Amazônia, ambos em convênio com o Museu Goeldi. Tem experiência na área de Ecologia, atuando principalmente nos temas ecologia florestal, biodiversidade e restauração florestal.

Participa de grupos de pesquisa e comitês nacionais e internacionais. Atualmente é membro do Conselho do Programa Sinbiose do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, do Conselho Consultivo do Parque Ciência e Tecnologia Guamá e do Fórum de Mudanças Climáticas do estado do Pará. É membro do Conselho da Cidadania da Prefeitura de Belém, do Conselho científico da Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos-BPBES e do Global Landscape Forum-Amazon. Tem interesse especial na articulação entre ciência e política pública e é membro da Coalizão Ciência e Sociedade e do Grupo de Trabalho de Políticas Públicas da Associação Brasileira de Ciência Ecológica e Conservação-ABECO.

Foi presidente do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação-EBC e presidente do Conselho de Administração do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá-IDSM. Em 2019, atuou como perita no Sinodo Especial para a Amazônia no Vaticano, a convite do Papa Francisco. Foi recentemente eleita para o Conselho da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência.


 

https://portal.tcu.gov.br/data/files/12/F2/01/44/1550C710D79E7EB7F18818A8/leonardo%20secchi.jpg

Leonardo Secchi

Pós-doutorado em Políticas Públicas pela Universidade de Wisconsin-Madison (EUA), doutorado em Estudos Políticos pela Universidade de Milão (Itália), mestrado e graduação e em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Atualmente é professor de Doutorado e Mestrado em Administração, e de graduação em Administração Pública da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Na UDESC, ensina e pesquisa temas de políticas públicas, participação cidadã e modelos de gestão pública no Brasil e na América Latina.

Já foi professor e pesquisador visitante na Universidad Autónoma de Barcelona (Espanha), na Harvard University (EUA), na Universidade de São Paulo (USP), bem como na Universidad del Valle (Colômbia).

É Presidente da Sociedade Brasileira de Administração Pública (SBAP).


 

https://portal.tcu.gov.br/data/files/5E/84/6D/C6/9450C710D79E7EB7F18818A8/Luiz%20Humberto.jpg

Luiz Humberto Cavalcante Veiga

Doutor em economia pela Universidade de Brasília, mestre em economia da regulação, engenheiro civil e advogado. Iniciou sua carreira no mercado financeiro em 1989. Foi trainee, gerente de produtos, gerente de marketing e gerente regional do segmento pessoa física de banco privado. Trabalhou no Banco Central, onde participou da elaboração da regulação de capital dos bancos (Basileia), de riscos de mercado, de abertura e movimentação de contas pela internet, dos acordos para compensação e liquidação de operações (netting), de derivativos de crédito, dentre outros.

Trabalha desde 2003 como Consultor Especialista em Legislação e em Regulação Bancária, Direito Bancário, Direito Empresarial, Direito Econômico e Defesa do Consumidor. Tem registro de Consultor de valores mobiliários junto à Comissão de Valores Mobiliários.

É autor dos livros: “Case com seu banco com separação de bens” (Ed. Saraiva), “Tranquilidade Financeira” (Ed. Saraiva), “O que as mulheres querem saber sobre finanças pessoais” (Ed. Thesaurus), “O Essencial sobre Tesouro Direto” (ebook) e “Tudo sobre CDB” (ebook).

https://portal.tcu.gov.br/data/files/D2/73/6F/AE/1550C710D79E7EB7F18818A8/Luiza%20Helena%20Trajano%20.jpg

Luiza Helena Trajano

Empresária brasileira e atual presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza.

Graduada em Direito pela Faculdade de Direito de Franca, conseguiu transformar uma rede de lojas localizadas em Franca (Magazines Luiza), interior de São Paulo, em uma rede suficientemente forte para brigar com gigantes do segmento. Passou por diversos setores, como cobrança e vendas, antes de se tornar diretora-superintendente do Magazine.

Lidera o Grupo Mulheres do Brasil, formado em 2012 por cinquenta (50) mulheres atuantes em diversos segmentos da economia, que se uniram por um objetivo em comum: melhorar o país. Hoje, elas são mais de noventa e cinco mil mulheres, que trabalham em diversos comitês para realizar ações ligadas à educação, empreendedorismo, projetos sociais e cotas para mulheres. O grupo também faz parte de iniciativas como a Rede Brasil do Pacto Global da ONU e defende publicamente temas como o Marco Legal do Saneamento.


 

Maristela Baioni

Maristela Baioni

Graduada em Economia na University of Maryland e mestrada na American University. É representante-residente assistente e coordenadora da área Programática do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)


 

Nina Silva

Nina Silva

Executiva de TI há mais de 16 anos. Uma das 100 pessoas afrodescendentes com menos de 40 anos mais influentes do mundo. Sócia fundadora do Movimento Black Money. Membro honorário da Academia de Letras de Araçariguama e região e da rede Social Good Brasil, organização brasileira de tecnologia para transformação social.


 

https://portal.tcu.gov.br/data/files/D3/26/66/66/B450C710D79E7EB7F18818A8/Sebastiao%20Helvecio%20Ramos%20de%20Castro.jpg

Sebastião Helvécio Ramos de Castro

Atualmente é Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) e Vice-Presidente de Relações Institucionais do Instituto Rui Barbosa (IRB)

Foi Deputado à IV Constituinte Mineira, signatário da Constituição do Estado de Minas Gerais (Constituição Compromisso) 1989; Signatário da Lei Estadual 10057/89 que implantou a Fundação Hemominas; Foi Secretário de Estado da Saúde (1989/1990); Foi Vice-Prefeito de Juiz de Fora (2011/2002); Foi Deputado Estadual (de 1987 a 2009), seis legislaturas) e Relator das Leis do Ciclo Orçamentário na ALMG (PPAG, LDO, LOA);

Doutor em Saúde Coletiva, Especialista em Análise de dados aplicados ao controle externo, Especialista em Controle Externo e Avaliação da Gestão Pública, Especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria; Médico e Bacharel em Direito.

Membro da Comissão Diretiva da Red Internacional de Evaluación de Políticas Públicas – RIEPP; Membro do Comitê Executivo de Saúde do Estado de Minas Gerais , Membro do Conselho Editorial da Revisa do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais; Participação em bancas de comissões julgadoras de mestrado e doutorado.

 
Tatiana Galvão

Tatiana Galvão

Graduada em Direito pelo Associação de Ensino Superior de Olinda. Pós-graduada em Estudos Diplomáticos pela Diplomatic Academy of London - University of Westminster. Foi gerente da galeria de arte Gallery 32 - na Embaixada brasileira em Londres. Tem experiência na área de Ciência Política, com foco no tema diplomacia.


 

 

Conselho Superior - Biênio 2019/2020

 

mucio.png

José Mucio Monteiro

Presidente do TCU, nasceu em Recife (PE), tem formação acadêmica em engenharia civil pela Escola Politécnica de Pernambuco e ingressou na atividade política em 1980. Foi eleito deputado federal cinco vezes; atuou como líder governista na Câmara dos Deputados; foi ministro de Relações Institucionais da Presidência da República; e, em 2009, assumiu a vaga aberta com a aposentadoria de Marcos Vilaça no Tribunal de Contas da União.


 

Ana_Paula_Padrao_foto.jpg

Anielle Guedes

Empreendedora de 25 anos viaja o mundo divulgando e buscando investidores para a Urban 3D, startup criada por ela que desenvolve tecnologia que alia robótica e impressão 3D visando a redução de tempo e custos dos processos de edificação.


 

Antonio_Fernandes_foto.jpg

Antônio Fernandes

Analista de sistemas, administrador de empresas, presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (SINDPD) e da Federação Interestadual dos Trabalhadores em Tecnologia da Informação (FEITTINF).

 


 

Ayres_Britto_foto.jpg

Ayres Brito

Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Sergipe – UFS, pós-graduado em Direito Público e Privado pela Faculdade de Direito de Sergipe, mestre em Direito do Estado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP, doutor em Direito Constitucional pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP, exerceu os cargos de Ministro do Supremo Tribunal Federal (2003/2012), Presidente do Supremo Tribunal Federal (2012), Ministro do Tribunal Superior Eleitoral (2006/2010), Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (2008/2010) e Presidente do Conselho Nacional de Justiça (2011/2012), advogado inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Sergipe sob o nº 7.130, na Seccional Distrito Federal sob o nº 40.040 e na Seccional São Paulo sob o nº 365.593, sócio fundador do escritório Ayres Britto Consultoria Jurídica e Advocacia, membro da Academia Sergipana de Letras, Academia Brasiliense de Letras, Academia de Letras de Brasília e da Academia Brasileira de Letras Jurídicas, Presidente do Conselho Superior do Instituto Innovare, Professor, Consultor Jurídico e Parecerista.


 

CarlosVelloso_foto.jpg

Carlos Velloso

 Graduou-se primeiro em Filosofia e, em seguida, aos 25 anos de idade, no ano de 1963, em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais. É membro da Academia Mineira de Letras, sucessor de Orlando Magalhães Carvalho na cadeira número 35. Foi juiz federal em Minas Gerais de 1967 a 1977, ministro do Tribunal Federal de Recursos entre dezembro de 1977 e abril 1989; Corregedor-Geral da Justiça Eleitoral de 1985 a 1987, ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entre 1983 e 1985 e depois de 1985 a 1987, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), de 13 de junho de 1990 até 19 de janeiro de 2006, tendo sido presidente no período de 1999 a 2001, ministro do TSE entre 1992 e 1996 onde foi presidente (1994-96) e ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) entre abril de 89 e junho de 1990.
Além de seus cargos na justiça, foi também professor titular de Direito Constitucional da FMD na PUC Minas, 1969 a 1977, onde foi Diretor de 1976 a 1977; professor de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da UFMG de 1975 a 1977; professor de Direito Tributário e Ciência das Finanças da UNA-MG de 1968 a 1974; professor titular de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília de 1978 a 1998; professor emérito da FMD na PUC Minas; professor emérito da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília, (FD/UnB); doutor "honoris causa" da Universidade de Craiova, Romênia em abril de 2001 e Doutor Honoris Causa, concedido pelo Reitor Paulo Alonso, da UniverCidade, 2002.


 

Clemente_Ganz_foto.jpg

Clemente Ganz

Diretor-técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Participa do Conselho Consultivo do Setor Privado (Conex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Conselho do Centro de Altos Estudos Brasil Século XXI e do Centro de Estudos Sindicais e do Trabalho (Unicamp e Dieese). É sociólogo e integra o CDES desde sua fundação.


 

fernando rodrigues

Fernando Rodrigues

Criador do jornal digital Poder360 (www.poder360.com.br), sediado em Brasília. Repórter, cobriu todas as eleições presidenciais diretas pós-democratização. Foi correspondente em Nova York, Washington e Tóquio. Fez mestrado em Jornalismo Internacional na City University, em Londres (1986/87). Ganhou 4 prêmios Esso (1997, 2002, 2003 e 2006) e o Maria Moors Cabot (2018). Em 2007/08 foi bolsista da Fundação Nieman para o Jornalismo, em Harvard.


 

Everaldo_Maciel_foto.jpg

Everaldo Maciel

É consultor Jurídico e professor do Instituto Brasiliense de Direito Público. Foi Secretário de Fazenda, de Planejamento e de Educação de Pernambuco, Secretário de Fazenda e Planejamento do Distrito Federal, Secretário-Executivo dos Ministérios da Educação, da Casa Civil, do Interior (hoje Integração Nacional) e da Fazenda, Secretário da Receita Federal, além de ter ocupado em caráter interino os cargos de Ministro da Educação, Interior e Fazenda. Também lecionou em instituições acadêmicas privadas e participou em missões das Organizações das Nações Unidas.


 

Humberto_Mota_aprovada.jpg

Humberto Mota

Presidente do Conselho Superior da Associação Comercial do RJ (ACRJ) e da Dufry do Brasil. Sócio da César Mota Advogados. Membro dos conselhos das empresas Brasif e do Conselho Temático de Infraestrutura da Confederação Nacional da Indústria (Coinfra-CNI). Presidente do Conselho da Associação Nacional das Empresas Concessionárias de Aeroportos Brasileiros (ANCAB); vice-presidente do Clube de Regatas do Flamengo; membro do Conselho de Desenvolvimento da PUC-RJ. Formado em direito pela UFMG e em administração de empresas pela Universidade de Negócios e Administração do Estado de MG.

Jackon_Schneider_foto.jpg

Jackson Schneider 

Presidente da Embraer Defesa & Segurança. Foi vice-presidente de recursos humanos, relações jurídicas e assuntos corporativos na Mercedes-Benz do Brasil, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). É conselheiro da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), da Fundação Bienal de São Paulo, diretor-executivo do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), membro do CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República), membro do Conselho Consultivo da Mercedes-Benz do Brasil e do Conselho  de Administração da Estácio Participações S.A.


 

Jose_Cechin_foto.jpg

José Cechin 

Diretor Executivo da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde). Foi Superintendente Executivo do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), consultor em previdência, Ministro de Estado da Previdência e Assistência Social e Secretário Executivo desse mesmo Ministério.
Atuou em diferentes setores do serviço público federal como Política Econômica, Tesouro Nacional, Assessoria Econômica da Presidência da República, entre outros.
Foi Conselheiro da Nossa Caixa Nosso Banco, do Banco da Amazônia e da Eletrosul. Atuou como membro da Academia Nacional de Seguros e Previdência, do Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial, do Conselho de Economia da Associação Comercial de SP, do Conselho Empresarial de Saúde da Associação Comercial do Rio de Janeiro e do Conselho de Emprego e Relações do Trabalho da Fecomércio. É engenheiro eletrônico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), com mestrados em Engenharia Elétrica e em Economia pela Unicamp, e também mestre em Economia pela Universidade de Cambridge.

 
Murilo_de_Aragao_foto.jpg

Murilo de Aragão

Sócio-fundador da Arko Advice, do escritório de Advocacia Murilo de Aragão e do Instituto Brasília. Advogado, jornalista e cientista político, mestre em ciências políticas e doutor em sociologia pela Universidade de Brasília (UnB). Foi conselheiro do CDES de 2007 a 2015. 

 

Murilo_Portugual_foto.jpg

Murilo Portugal

Murilo Portugal Filho é bacharel em Direito pela Universidade Federal Fluminense, tem diploma em Desenvolvimento Econômico pela Universidade de Cambridge e é mestre em Economia pela Universidade de Manchester, Inglaterra.
Possui sólida carreira construída na área econômica do setor público e em organismos internacionais. Começou em 1973 ao ingressar no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública federal vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Foi assessor na Casa Civil, de 1981 a 1985, e chefe da Assessoria Econômica da Secretaria Geral da Presidência da República entre 1990 e 1992. No cargo, coordenou o programa federal de desregulamentação.
De 1992 a 1996, foi secretário do Tesouro Nacional. Em 1996, Murilo Portugal Filho iniciou sua trajetória internacional, ao assumir o posto de diretor executivo do Banco Mundial. Em 1998 tornou-se Diretor Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI), no qual permaneceu até 2005, representando Brasil, Colômbia, República Dominicana, Equador, Guiana, Haiti, Panamá, Suriname e Trinidad e Tobago no Conselho de Administração do órgão.
Em março de 2005 retornou ao Brasil para ocupar a secretaria executiva do Ministério da Fazenda onde ficou até março de 2006. Em dezembro de 2006, Murilo Portugal Filho foi contratado pelo FMI para o cargo de vice-diretor geral. Na função, liderou trabalhos em importantes áreas como códigos e padrões internacionais, programa de avaliação do setor financeiro, assistência técnica, treinamento, estatísticas e gestão de dados, recursos humanos e orçamento, além de ser responsável por um portfólio de 81 países membros.
Em março de 2011 deixou o posto no FMI para se tornar o 14º presidente da FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos. Desde 2012 também é presidente da Associação de Educação Financeira do Brasil – AEF Brasil.

 

 
Paulo_Branco_foto.jpg

Nina Silva

Executiva de TI há mais de 16 anos. Uma das 100 pessoas afrodescendentes com menos de 40 anos mais influentes do mundo. Sócia fundadora do Movimento Black Money. Membro honorário da Academia de Letras de Araçariguama e região e da rede Social Good Brasil, organização brasileira de tecnologia para transformação social.

 
Paulo_Branco_foto.jpg

Paulo Branco

Sócio-fundador da Arko Advice, do escritório de Advocacia Murilo de Aragão e do Instituto Brasília. Advogado, jornalista e cientista político, mestre em ciências políticas e doutor em sociologia pela Universidade de Possui graduação em Direito pela Universidade de Brasília (1982), mestrado em Direitos Humanos - University of Essex (1990) e é doutorado em Direito, Estado e Constituição pela Universidade de Brasília (2008).
Atualmente é professor da Escola Superior do Ministério Público do DF e Territórios, professor do Instituto Brasiliense de Direito Público, coordenador do mestrado académico do Instituto Brasiliense de Direito Público e subprocurador-geral da república do Ministério Público Federal.
 A sua atuação tem ênfase em Direito Constitucional, e principalmente nos seguintes temas: direitos fundamentais, jurisprudência do STF, controle de constitucionalidade, inconstitucionalidade lei efeitos e constituição.
 É membro do corpo editorial das revistas Direito Público (Porto Alegre), Federalismi.it, Revista de Direito Brasileira, Direitos Fundamentais e Justiça, Revista Estudos Eleitorais e da Revista Científica da FESMPDFT. É autor de vários artigos em jornais e revistas especializadas.

 
Roberto_Brant_foto.jpg

Roberto Brant

Em 1986 foi eleito deputado federal constituinte por Minas Gerais. Em 1990, foi eleito deputado federal, iniciou novo mandato em fevereiro de 1991 mas em 15 de março licenciou-se para assumir o cargo de secretário de Fazenda no governo Hélio Garcia em Minas (1991-1995). Em abril de 1994 reassumiu o mandato de deputado federal. Novamente eleito na legislatura 1995-1999 participou como titular da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara.
Em março de 2001 licenciou-se da Câmara dos Deputados para assumir o Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS) até março de 2002, quando reassumiu sua cadeira na Câmara dos Deputados. Reeleito em 2002, iniciou novo mandato em fevereiro de 2003. Preside atualmente o Instituto CNA.

 
Robson_Braga_de_Andrade_aprovada.jpg

Robson Braga de Andrade

Presidente do Grupo ORTENG, empresa brasileira fornecedora de sistemas integrados de energia e automação, que atua nos segmentos de energia, petróleo, gás, mineração, siderurgia, saneamento, telecomunicações e transportes. Presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), desde 29/10/2010, para a gestão 2010/2014. Reeleito, por unanimidade, em 13/5/2014, para o mandato 2014/2018. Exerceu a presidência da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais de 2002 a 2010. Membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República (CDES), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI) e do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Estado de Minas Gerais. Graduou-se em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e participou do Programa de Gestão Estratégica para Dirigentes Empresariais da Fundação Dom Cabral e do Insead (França).

 

 

Conselho Superior - Biênio 2017/2018

Raimundo Carreiro

Raimundo Carreiro

Presidente do TCU no biênio 2017/2018,nasceu em Benedito Leite (MA) e migrou para Brasilia em janeiro de 1968.  Como servidor público e Secretário-geral da Mesa do Senado, participou ativamente de momentos relevantes para o ordenamento jurídico-constitucional do país. Como Ministro do TCU conduziu a relatoria de 14.480 acórdãos e mais recentemente, relatou processos de grande repercussão, como o que garantiu a legalidade da devolução antecipada de R$100 bilhões do BNDES ao Tesouro Nacional, como parte de pagamento de empréstimo.


 

Ana_Paula_Padrao_foto.jpg

Ana Paula Padrão

Formada em Jornalismo na Universidade Federal de Brasília, iniciou sua carreira em uma afiliada da extinta TV Manchete no ano de 1986, um ano depois ingressou na Rede Globo.
Na Globo cobriu acontecimentos históricos como as mudanças de moeda no Brasil, foi correspondente internacional da TV Globo em Nova York e Londres, fez a cobertura da guerra do Afeganistão. A Convite do diretor de Jornalismo da TV Globo em 2000 começou a apresentar o Jornal da Globo, onde também era Editora Executiva. Apresentava também eventualmente o Jornal Nacional.
Em 2001 junto com Carlos Nascimento cobriu por diversas horas os atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA.
Depois de 18 anos na TV Globo, Ana Paula Padrão foi contratada pelo SBT onde apresentou o Telejornal SBT Brasil e o SBT Realidade. Em 2009 Ana Paula Padrão foi contratada pela TV Record para apresentar o Jornal da Record.
Em junho de 2014, assinou contrato com a Rede Bandeirantes, onde atualmente apresenta o reality show de cozinha "Master Chef".


 

Antonio_Fernandes_foto.jpg

Antônio Fernandes

Analista de sistemas, administrador de empresas, presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (SINDPD) e da Federação Interestadual dos Trabalhadores em Tecnologia da Informação (FEITTINF).

 


 

Ayres_Britto_foto.jpg

Ayres Brito

Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Sergipe – UFS, pós-graduado em Direito Público e Privado pela Faculdade de Direito de Sergipe, mestre em Direito do Estado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP, doutor em Direito Constitucional pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP, exerceu os cargos de Ministro do Supremo Tribunal Federal (2003/2012), Presidente do Supremo Tribunal Federal (2012), Ministro do Tribunal Superior Eleitoral (2006/2010), Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (2008/2010) e Presidente do Conselho Nacional de Justiça (2011/2012), advogado inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Sergipe sob o nº 7.130, na Seccional Distrito Federal sob o nº 40.040 e na Seccional São Paulo sob o nº 365.593, sócio fundador do escritório Ayres Britto Consultoria Jurídica e Advocacia, membro da Academia Sergipana de Letras, Academia Brasiliense de Letras, Academia de Letras de Brasília e da Academia Brasileira de Letras Jurídicas, Presidente do Conselho Superior do Instituto Innovare, Professor, Consultor Jurídico e Parecerista.


 

Bresser_Pereira_foto.jpg

Bresser Pereira

Economista, cientista político, cientista social brasileiro, administrador de empresas, e formado em direito. É professor da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, desde 1959, e edita a Revista de Economia Política desde 1981. Foi ministro da Fazenda do Brasil (1987) e, nessa condição, propôs uma solução geral para a grande crise da dívida externa dos anos 1980 na qual se baseou o Plano Brady, que resolveu a grande crise da dívida externa dos anos 80. Foi Ministro da Administração Federal e Reforma do Estado (1995-1998) e Ministro da Ciência e Tecnologia (1999). Seu trabalho como economista está atualmente focado, no lado teórico, no novo desenvolvimentismo, na macroeconomia desenvolvimentista, na crítica metodológica da economia neoclássica, na teoria do estado democrático, social e do desenvolvimentista, e na crítica do neoliberalismo. No plano aplicado, estuda principalmente a economia brasileira, a economia latino-americana, a crise econômica e a política da globalização.


 

CarlosVelloso_foto.jpg

Carlos Velloso

 Graduou-se primeiro em Filosofia e, em seguida, aos 25 anos de idade, no ano de 1963, em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais. É membro da Academia Mineira de Letras, sucessor de Orlando Magalhães Carvalho na cadeira número 35. Foi juiz federal em Minas Gerais de 1967 a 1977, ministro do Tribunal Federal de Recursos entre dezembro de 1977 e abril 1989; Corregedor-Geral da Justiça Eleitoral de 1985 a 1987, ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entre 1983 e 1985 e depois de 1985 a 1987, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), de 13 de junho de 1990 até 19 de janeiro de 2006, tendo sido presidente no período de 1999 a 2001, ministro do TSE entre 1992 e 1996 onde foi presidente (1994-96) e ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) entre abril de 89 e junho de 1990.
Além de seus cargos na justiça, foi também professor titular de Direito Constitucional da FMD na PUC Minas, 1969 a 1977, onde foi Diretor de 1976 a 1977; professor de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da UFMG de 1975 a 1977; professor de Direito Tributário e Ciência das Finanças da UNA-MG de 1968 a 1974; professor titular de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília de 1978 a 1998; professor emérito da FMD na PUC Minas; professor emérito da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília, (FD/UnB); doutor "honoris causa" da Universidade de Craiova, Romênia em abril de 2001 e Doutor Honoris Causa, concedido pelo Reitor Paulo Alonso, da UniverCidade, 2002.


 

Clemente_Ganz_foto.jpg

Clemente Ganz

Diretor-técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Participa do Conselho Consultivo do Setor Privado (Conex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Conselho do Centro de Altos Estudos Brasil Século XXI e do Centro de Estudos Sindicais e do Trabalho (Unicamp e Dieese). É sociólogo e integra o CDES desde sua fundação.


 

Denis_Lerrer_foto.jpg

Denis Lerrer

Articulista dos jornais “O Estado de S. Paulo” e “O Globo” e editor da revista “Filosofia Política”. É professor de filosofia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pesquisador I-A do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Rosenfield é graduado em Filosofia na Universidade Nacional Autônoma do México, “Doutor de Estado” pela Universidade de Paris I (Panthéon Sorbonne) e pós-doutor na Ecole Normale Supérieure de Fontenay-St.Cloud. É consultor de análise política para empresas, grupos financeiros, associações empresariais e partidos políticos. É autor dos livros: “Descartes e as peripécias da razão” (Iluminuras, 1996), “Hegel, a moralidade e a religião” (Zahar, 2002), “Retratos do mal” (Jorge Zahar, 2003), “A democracia ameaçada” (Topbooks, 2006), “Reflexões sobre o direito a propriedade” (Campus Jurídico, 2007), “O que é democracia” (Brasiliense, 2009) e “Justiça, democracia e capitalismo (Campus jurídico, 2010).


 

Everaldo_Maciel_foto.jpg

Everardo Maciel

É consultor Jurídico e professor do Instituto Brasiliense de Direito Público. Foi Secretário de Fazenda, de Planejamento e de Educação de Pernambuco, Secretário de Fazenda e Planejamento do Distrito Federal, Secretário-Executivo dos Ministérios da Educação, da Casa Civil, do Interior (hoje Integração Nacional) e da Fazenda, Secretário da Receita Federal, além de ter ocupado em caráter interino os cargos de Ministro da Educação, Interior e Fazenda. Também lecionou em instituições acadêmicas privadas e participou em missões das Organizações das Nações Unidas.


 

Humberto_Mota_aprovada.jpg

Humberto Mota

Presidente do Conselho Superior da Associação Comercial do RJ (ACRJ) e da Dufry do Brasil. Sócio da César Mota Advogados. Membro dos conselhos das empresas Brasif e do Conselho Temático de Infraestrutura da Confederação Nacional da Indústria (Coinfra-CNI). Presidente do Conselho da Associação Nacional das Empresas Concessionárias de Aeroportos Brasileiros (ANCAB); vice-presidente do Clube de Regatas do Flamengo; membro do Conselho de Desenvolvimento da PUC-RJ. Formado em direito pela UFMG e em administração de empresas pela Universidade de Negócios e Administração do Estado de MG.

Jackon_Schneider_foto.jpg

Jackson Schneider 

Presidente da Embraer Defesa & Segurança. Foi vice-presidente de recursos humanos, relações jurídicas e assuntos corporativos na Mercedes-Benz do Brasil, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). É conselheiro da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), da Fundação Bienal de São Paulo, diretor-executivo do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), membro do CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República), membro do Conselho Consultivo da Mercedes-Benz do Brasil e do Conselho  de Administração da Estácio Participações S.A.


 

Jose_Cechin_foto.jpg

José Cechin 

Diretor Executivo da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde). Foi Superintendente Executivo do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), consultor em previdência, Ministro de Estado da Previdência e Assistência Social e Secretário Executivo desse mesmo Ministério.
Atuou em diferentes setores do serviço público federal como Política Econômica, Tesouro Nacional, Assessoria Econômica da Presidência da República, entre outros.
Foi Conselheiro da Nossa Caixa Nosso Banco, do Banco da Amazônia e da Eletrosul. Atuou como membro da Academia Nacional de Seguros e Previdência, do Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial, do Conselho de Economia da Associação Comercial de SP, do Conselho Empresarial de Saúde da Associação Comercial do Rio de Janeiro e do Conselho de Emprego e Relações do Trabalho da Fecomércio. É engenheiro eletrônico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), com mestrados em Engenharia Elétrica e em Economia pela Unicamp, e também mestre em Economia pela Universidade de Cambridge.

 
Murilo_de_Aragao_foto.jpg

Murilo de Aragão

Sócio-fundador da Arko Advice, do escritório de Advocacia Murilo de Aragão e do Instituto Brasília. Advogado, jornalista e cientista político, mestre em ciências políticas e doutor em sociologia pela Universidade de Brasília (UnB). Foi conselheiro do CDES de 2007 a 2015. 

 

Murilo_Portugual_foto.jpg

Murilo Portugal

Murilo Portugal Filho é bacharel em Direito pela Universidade Federal Fluminense, tem diploma em Desenvolvimento Econômico pela Universidade de Cambridge e é mestre em Economia pela Universidade de Manchester, Inglaterra.
Possui sólida carreira construída na área econômica do setor público e em organismos internacionais. Começou em 1973 ao ingressar no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública federal vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Foi assessor na Casa Civil, de 1981 a 1985, e chefe da Assessoria Econômica da Secretaria Geral da Presidência da República entre 1990 e 1992. No cargo, coordenou o programa federal de desregulamentação.
De 1992 a 1996, foi secretário do Tesouro Nacional. Em 1996, Murilo Portugal Filho iniciou sua trajetória internacional, ao assumir o posto de diretor executivo do Banco Mundial. Em 1998 tornou-se Diretor Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI), no qual permaneceu até 2005, representando Brasil, Colômbia, República Dominicana, Equador, Guiana, Haiti, Panamá, Suriname e Trinidad e Tobago no Conselho de Administração do órgão.
Em março de 2005 retornou ao Brasil para ocupar a secretaria executiva do Ministério da Fazenda onde ficou até março de 2006. Em dezembro de 2006, Murilo Portugal Filho foi contratado pelo FMI para o cargo de vice-diretor geral. Na função, liderou trabalhos em importantes áreas como códigos e padrões internacionais, programa de avaliação do setor financeiro, assistência técnica, treinamento, estatísticas e gestão de dados, recursos humanos e orçamento, além de ser responsável por um portfólio de 81 países membros.
Em março de 2011 deixou o posto no FMI para se tornar o 14º presidente da FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos. Desde 2012 também é presidente da Associação de Educação Financeira do Brasil – AEF Brasil.

 

 
Paulo_Branco_foto.jpg

Paulo Branco

Sócio-fundador da Arko Advice, do escritório de Advocacia Murilo de Aragão e do Instituto Brasília. Advogado, jornalista e cientista político, mestre em ciências políticas e doutor em sociologia pela Universidade de Possui graduação em Direito pela Universidade de Brasília (1982), mestrado em Direitos Humanos - University of Essex (1990) e é doutorado em Direito, Estado e Constituição pela Universidade de Brasília (2008).
Atualmente é professor da Escola Superior do Ministério Público do DF e Territórios, professor do Instituto Brasiliense de Direito Público, coordenador do mestrado académico do Instituto Brasiliense de Direito Público e subprocurador-geral da república do Ministério Público Federal.
 A sua atuação tem ênfase em Direito Constitucional, e principalmente nos seguintes temas: direitos fundamentais, jurisprudência do STF, controle de constitucionalidade, inconstitucionalidade lei efeitos e constituição.
 É membro do corpo editorial das revistas Direito Público (Porto Alegre), Federalismi.it, Revista de Direito Brasileira, Direitos Fundamentais e Justiça, Revista Estudos Eleitorais e da Revista Científica da FESMPDFT. É autor de vários artigos em jornais e revistas especializadas.

 
Roberto_Brant_foto.jpg

Roberto Brant

Em 1986 foi eleito deputado federal constituinte por Minas Gerais. Em 1990, foi eleito deputado federal, iniciou novo mandato em fevereiro de 1991 mas em 15 de março licenciou-se para assumir o cargo de secretário de Fazenda no governo Hélio Garcia em Minas (1991-1995). Em abril de 1994 reassumiu o mandato de deputado federal. Novamente eleito na legislatura 1995-1999 participou como titular da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara.
Em março de 2001 licenciou-se da Câmara dos Deputados para assumir o Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS) até março de 2002, quando reassumiu sua cadeira na Câmara dos Deputados. Reeleito em 2002, iniciou novo mandato em fevereiro de 2003. Preside atualmente o Instituto CNA.

 
Robson_Braga_de_Andrade_aprovada.jpg

Robson Braga de Andrade

Presidente do Grupo ORTENG, empresa brasileira fornecedora de sistemas integrados de energia e automação, que atua nos segmentos de energia, petróleo, gás, mineração, siderurgia, saneamento, telecomunicações e transportes. Presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), desde 29/10/2010, para a gestão 2010/2014. Reeleito, por unanimidade, em 13/5/2014, para o mandato 2014/2018. Exerceu a presidência da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais de 2002 a 2010. Membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República (CDES), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI) e do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Estado de Minas Gerais. Graduou-se em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e participou do Programa de Gestão Estratégica para Dirigentes Empresariais da Fundação Dom Cabral e do Insead (França).

 

 

 

 

 

Veja também

Secretaria Executiva Comitê Técnico