Prezado usuário, este portal não é compatível com o navegador Internet Explorer ou outros navegadores antigos.

Recomenda-se o uso de versões atualizadas dos navegadores Google Chrome, Microsoft Edge ou Mozilla Firefox.

 

Novas tecnologias

Por que novas tecnologias?

Vivemos na era digital. E como podemos reagir a essa nova era, com abundância de informação e cidadãos cada vez mais conectados e conscientes dos seus direitos e do seu poder? Podemos ter três reações: resistir à realidade, ficar indiferentes ou abraçar o desafio, tirando proveito do mundo digital.

Entendemos que o TCU poderá oferecer melhores serviços se encarar a era digital como oportunidade e, com isso, adotar novas tecnologias em seus processos de trabalho. Como o que é bom para uma instituição pública costuma ser bom para as outras, também acreditamos na importância da adoção de novas tecnologias por outros órgãos.

Análise de dados

O trabalho do TCU está ancorado em buscar, processar, compreender e emitir parecer sobre informações geradas pela Administração Pública. Quanto mais intimidade os auditores tiverem com técnicas de análise de grandes bases de dados, maior será sua eficiência na seleção e condução de auditorias.. Nesse propósito, o coLAB-i sempre buscou estimular a utilização de técnicas de análise de dados, seja na promoção de eventos e ações de capacitação, seja na organização de grupos de estudos ou, ainda, no apoio a projetos internos e de outros órgãos.

Em 2018, apoiamos também a criação da pós-graduação em Análise de Dados na Escola do TCU.

Geotecnologia

Para cumprir com sua missão institucional, um dos grandes desafios do TCU é o de analisar as obras de infraestrutura que envolvem recursos federais. Em um país continental, auditar cada rodovia, ferrovia, hidrovia, linhas de transmissão ou a construção de escolas, creches, hospitais representa uma tarefa hercúlea.

Em 2015, iniciamos pesquisas para a adoção de técnicas de georreferenciamento e geoprocessamento de imagens em auditorias. Utilizando imagens de satélite e de drones, os experimentos abrangeram tanto obras de infraestrutura como questões ambientais. As pesquisas envolveram algumas universidades e pesquisadores do quadro de servidores do TCU. Também atuamos como indutores do assunto em outras entidades de fiscalização da América Latina, por meio da promoção de oficinas e eventos para colegas dessas instituições.